Marketing Jurídico: saiba como fazer e leve seu negócio para outro nível

marketing jurídico-o que e como fazer?
14 minutos para ler

Se você ainda não está acostumado com a expressão Marketing Jurídico, pode achar que investir em Marketing e Comunicação não é prioridade para fazer seu empreendimento jurídico deslanchar. Ainda mais se você está no início da carreira de advogado e deseja empreender. 

Estou aqui para desmistificar a ideia de que investir em marketing não gera resultado, e mostrá-lo como você pode sair na frente de seus colegas de profissão se adotar as estratégias certas. 

Antes de tudo você tem que entender que advogar não se trata apenas de defender causas, mas de cuidar da sua imagem e administrar seu negócio e/ou carreira com sabedoria. O Marketing Jurídico pode ser o seu grande aliado nessa empreitada. 

O que é Marketing Jurídico?

É através do Marketing Jurídico que escritórios de Advocacia e advogados podem solidificar sua imagem no mercado e fidelizar clientes. Apesar de ainda pouco se falar de marketing na Advocacia, podemos dizer que essa uma área que sempre existiu e que foi sempre deixada de lado. 

Com as transformações nos meios de comunicação tradicionais e mudanças no padrão de consumo da população, os escritórios e advogados viram a necessidade de se inserirem no ambiente digital para melhor dialogar com seus públicos de interesse. 

Assim, atualmente, é comum ver advogados divulgar e promover sua imagem em sites e redes sociais, o que antes poderia ser visto como uma prática ilícita, mas que hoje é aceita e está em conformidade com o Estatuto de Ética e Disciplina da OAB

Também podemos considerar como Marketing Jurídico divulgações de advogados fora do ambiente digital. Seja através da participação de eventos e entrevistas, distribuição de cartões, etc. 

Mas, antes de promover sua imagem por aí, é importante conhecer que os tipos de propaganda e veiculações são permitidas aos advogados. 

Advogado que não faz propaganda é coisa do passado

Após a atualização do Código de Ética e Disciplina da OAB, a área do Direito se tornou mais aberta para a divulgação e promoção da imagem de seus profissionais. Isso não significa que a imagem do advogado pode ser promovida com o intuito de comercializar serviços e capitalizar clientes. 

Há diversas restrições. 

No infográfico abaixo, descubra o que o Código de Ética e Disciplina da OAB autoriza ou não.

Conheça as disposições do Código de Ética e Disciplina da OAB sobre Propaganda na Advocacia. O que pode e o que não pode?

Agora que você sabe o que é permitido ou não veicular através da propaganda jurídica, é importante entender a distinção entre Publicidade e Propaganda. Isso vai ajudá-lo a compreender como o Marketing Jurídico funciona. 

O que é Publicidade?

É toda divulgação realizada com a finalidade de informar, tornar um produto ou serviço conhecido. 

Não se paga para fazer publicidade, ela é livre e espontânea, pode ser feita por meio de publicações, notícias em jornais e, até mesmo, através da publicação de conteúdos nas redes sociais. 

Portanto, pode ser considerada como um instrumento indireto de captação de clientes, já que busca despertar o interesse no consumidor para que ele, posteriormente, realize uma compra. 

O que é Propaganda?

A Propaganda, por outro lado, é o oposto. Sua intenção é convencer, é induzir o consumidor à compra. 

Toda propaganda é paga, depende de um investimento e tem como objetivo gerar um retorno para a empresa ou profissional que a promove. 

Desse modo, a propaganda seria um instrumento direto de captação de clientes porque seu objetivo é claro, ela incita que a compra aconteça o mais rápido possível. Se isso vai acontecer ou não, dependerá de cada perfil de consumidor. 

Assim, se você entender Publicidade e Propaganda como duas práticas diferenciadas, vai perceber que o Código de Ética e Disciplina da OAB não veda a Publicidade na Advocacia, mas limita as formas de se fazer Propaganda no meio. 

E agora, como dar o próximo passo? 

Lembra quando disse que o Marketing Jurídico está atrelado à imagem do escritório ou advogado? Então, seu primeiro passo vai ser esse: Determinar como você vai querer se posicionar para o seu cliente. 

Construa sua Imagem Profissional

Para isso, você vai ter que pensar no seu negócio como um todo. Quais são suas metas? Que público pretende atingir? Como você quer ser visto? Você é um escritório ou um profissional liberal? Onde você atua? Qual é sua área de atuação? Tudo isso importa na hora de construir sua imagem. 

Ao juntar essas informações, você vai poder construir uma imagem consistente, que abraça todo o seu negócio e que vai gerar valor para seu público. Ou seja, vai fazer com que você vire uma autoridade na sua área, atraia clientes e fidelize-os. 

Quais são suas metas como advogado autônomo na área de família e como você pode atingi-las através do marketing jurídico

Com uma imagem sólida você pode ir longe, vai poder desenvolver um atendimento diferenciado e práticas que fortaleçam seu negócio, mas isso vai depender muito de sua organização e de como você vai se planejar para administrar o Marketing Jurídico de seu negócio. 

Estipule quanto vai investir em Comunicação

O Marketing Jurídico e seu discurso é bastante sedutor, mas não ache que basta só fazer o mínimo para colher os resultados. É importante que você tenha uma quantia mensal destinada apenas ao investimento em esforços de marketing. 

Isso vai ser muito importante, pois você vai saber até onde vai poder ir com sua verba de comunicação, bem como, se os investimentos e estratégias que tem tomado têm sido as melhores para o seu negócio. 

Caso você não obtenha os resultados que deseja logo de início, vai poder avaliar os resultados e adotar novas estratégias para colocá-lo numa posição de destaque e, aos poucos, conquistar o lugar que você quer. 

À medida que seu empreendimento for crescendo, você vai poder investir mais no Marketing e sofisticar sua comunicação. 

Crie Estratégias Eficientes para atrair seus Clientes

Você pode criar estratégias de vários tipos para gerar valor e engajar seus clientes. Porém, não esqueça que um dos grandes objetivos do Marketing é gerar e estreitar o relacionamento com o consumidor e existem várias formas de fazer isso. 

Primeiro, você deve respeitar o momento da jornada de compra que eles estão, afinal, não é toda a pessoa interessada em seus serviços que está pronta para fechar negócio com você. Seu dever é despertar o interesse, criar o engajamento e, depois, convencê-la a realizar a compra. 

Quem é o seu Público-Alvo?

Se você quer atrair pessoas para o seu negócio, precisa entender como elas se comportam no ambiente digital e fora dele. O que faz elas quererem buscar pelos seus serviços ? O que você tem de especial que seus concorrentes não possuem? Qual é a linguagem utilizada por elas? 

Ao conhecer os hábitos das pessoas, fica mais fácil direcionar a comunicação e mais chances você tem de atingir o seu cliente ideal. 

Como não é possível agradar todo mundo, é importante que você pense nas mensagens que quer transmitir e quais são os canais mais eficientes para você se promover.

Como atrair empresas para o seu escritório?

Escolha Bem os Canais

Agora que você já descobriu quem é seu público, o segundo passo é saber onde e quando atingir esse cliente potencial. Por isso, é essencial que você faça um estudo dos meios em que vai veicular sua mensagem. 

A escolha dos canais, vai depender muito de quem os acessa e o tipo de cliente que você deseja prospectar. Cada canal tem um objetivo específico e é importante levar isso em consideração na hora de montar sua estratégia de Marketing Jurídico

Confira as finalidades dos principais meios de comunicação digital e saiba quais são os mais adequados para você usar em seu negócio. 

WHATSAPP: app de mensagens instantâneas que permite a comunicação de forma direta e personalizada com o cliente. Ajuda no gerenciamento e relacionamento com os clientes. 

INSTAGRAM: um app de compartilhamento de fotos, mas que vai além disso. Esse é o local perfeito para você divulgar conteúdos de alto apelo visual e conteúdo informativo de qualidade para o seu público. Use abuse da sua criatividade e das ferramentas do app. 

FACEBOOK: um local para você compartilhar informações adicionais sobre sua página profissional e dialogar diretamente com seus seguidores para fechar negócios e poder fazer postagens em vários estilos, o app também serve com uma ferramenta de avaliação do seu negócio.

LINKEDIN: essa é uma boa pedida para quem quer conquistar o público profissional, porque o papo é mais sério. Por ser uma plataforma de networking, o app o ajuda a compartilhar conteúdo do seu blog da própria plataforma, bem como, construir rede de amigos e compartilhar conquistas profissionais. 

YOUTUBE: plataforma de compartilhamento de vídeos. O local ideal para você compartilhar dicas sobre seu negócio, fazer lives, é uma ótima opção para trabalhar o relacionamento entre marca e audiência.

BLOG: esse é um meio em que você vai poder compartilhar muito conteúdo informativo com sua audiência, seja notícias ou blogposts exclusivos sobre um assunto que você domina. Também uma ótima forma de você demonstrar que entende sobre sua área. 

SITE: sua vitrine digital que deve, em essência, falar tudo sobre o seu negócio. Suas áreas de atuação, seu endereço, e qualquer outra informação que seja relevante para o marketing do seu empreendimento.

Saiba o que você quer vender

Não adianta saber quem é seu público-alvo se você ainda não sabe que serviço você vende. Você tem que ser específico e determinar o que está atrelado às suas atividades e qual a atividade principal do seu negócio para que as pessoas saibam como reconhecê-lo. 

Por isso, busque se posicionar como um escritório especializado ou foque sua comunicação divulgando informações relacionadas aos serviços que mais trazem retorno para você.

Não Esqueça de Investir em Mídia Offline

O Marketing Jurídico é bastante forte no mundo digital, mas não adianta só investir no marketing digital se você não faz esforços fora dele. Afinal, é preciso levar esse futuro cliente até você e seus serviços. 

Por isso, continuar estreitando laços com outros escritórios de Advocacia, empresas e parceiros estratégicos é essencial para gerar autoridade e reconhecimento para seu empreendimento. 

Além disso, pode abrir novas portas para você, como patrocinadores, clientes, sócios e, até mesmo, participação em eventos da sua área. 

Saiba seu Diferencial

Com mais de 1 milhão de advogados no Brasil, às vezes, fica complicado saber como se diferenciar dos demais. Ao trabalhar o Marketing Jurídico do seu negócio, essa visão será cada vez mais clara. 

Você vai estar acompanhando sempre seus concorrentes e as mudanças do mercado, o que será fundamental para entender seus pontos fortes e as características que devem ser reforçadas na sua comunicação. 

Atualmente, você pode se diferenciar de 3 formas distintas: 

  1. Investir numa nova área do Direito: como ainda existem poucos profissionais qualificados, suas chances de se sobressair são maiores 
  2. Oferecer um serviço diferenciado: você pode trabalhar num ramo tradicional, mas pode ter um conhecimento fora da área jurídica que o ajude a levar seu negócio para um outro patamar. 

Um exemplo disso, é oferecer um atendimento personalizado, ter uma comunicação diferenciada, oferecer relatórios e etc. 

  1. Investir em tecnologia de ponta: isso vai ajudar com que seus processos sejam mais rápidos e eficientes e, logo, você terá mais tempo para atender mais clientes 

Esse é um ponto muito importante que você não pode deixar de fora. 

Conquiste pelo Design

Quando pensar na sua estratégia de Marketing Jurídico, o design não pode ficar para trás. Afinal, ele é a sua imagem, é o que vai despertar a atenção dos seus futuros clientes. 

Além de ter uma marca atraente e discreta (conforme as disposições do Código de Ética e Disciplina da OAB), o seu site é uma vitrine indispensável para o Marketing Jurídico

É através dele que você divulgará seus serviços, suas conquistas e informações sobre o seu negócio. Por isso, opte por um site responsivo, ou seja, que seja fácil de se adptar a qualquer dispositivo, e busque sempre otimizá-lo conforme as técnicas de Search Engine Optimization (SEO). 

Isso vai facilitar que seu cliente potencial o encontre facilmente através de uma busca do Google e vai auxiliá-lo a se manter na primeira página do resultado de buscas. 

Produza Conteúdo de Qualidade

Quando discutimos sobre a diferença entre Publicidade e Propaganda, nota-se que a grande moeda de troca do Marketing Jurídico é a informação. 

Afinal, vedada a promoção da imagem do advogado para a capitalização de clientes, educar o público sobre algum tema específico pode ser uma grande estratégia para se destacar da concorrência no ambiente digital. 

Porém, não basta produzir qualquer tipo de conteúdo, você deve falar de temas que atraiam seu cliente, que falem de problemas que ele está passando no momento e que procura por uma resposta. 

Isso pode trazer diversos resultados, desde clientes mais qualificados, ou seja, com maior tendência de fechar negócio à lembrança de marca. 

Então, se você quer ficar conhecido por produzir conteúdos de qualidade, é importante escrever sobre temas relevantes e atuais, com uma certa periodicidade. 

Nesse tipo de estratégia, seu foco vai ser no relacionamento com o cliente. Portanto, saber se seu conteúdo está engajando e que sua audiência gosta de consumi-lo é um ponto positivo para você continuar a investir cada vez mais nisso. 

Você já deve ter visto que pensar no Marketing Jurídico e em toda a Comunicação da marca é uma tarefa complexa e que exige muita concentração. Portanto, será que você vai ter tempo de gerenciar tudo isso ou será que precisa da ajuda de um outro profissional? 

Devo Pensar em ter um Departamento de Marketing Jurídico?

Isso vai depender muito da sua área de atuação, da quantia que você está disposto a investir em Marketing Jurídico e das suas metas a longo prazo. 

Alexandre Motta, head de Marketing da Inrise Consultoria em Marketing Jurídico aconselha que os escritórios se dediquem ao Marketing desde o início e, ainda, ressalta a importância do trabalho ser realizado por um profissional da área de Comunicação. 

Esse é o profissional que vai trazer a visão de negócio e ajudar o escritório a crescer, se aproximar dos clientes e aumentar sua demanda.

Por ser uma atividade complexa e que envolve bastante análise, além de exigir foco, Motta acredita que o profissional de Comunicação é mais qualificado para estabelecer a relação entre o escritório e o público-alvo. 

Isso não quer dizer que o advogado não pode desempenhar essas funções. Porém, isso vai levar mais tempo e pode desviá-lo de suas funções principais dentro do escritório. 

O ideal é que se invista em Marketing Jurídico nem que seja o mínimo, através da divulgação em redes sociais, newsletter e site. O que você não pode fazer é ficar sem comunicar e perder oportunidades para dialogar com seu público. 

Você também pode gostar